Sexta-feira, 8 de Julho de 2011
por João Maria Condeixa, em 8/7/11

O murro na mesa de Trichet resulta do compromisso que Portugal estabeleceu com a troika e da ousadia de ter ido "mais além". Ficou-nos bem essa proactividade e colhemos aliados importantes ao ponto de aparentemente se atravessarem.

 

Fosse a alternativa do BE ou do PCP a imperar e eu gostava de saber a que porta bateriam para tirar o país do "lixo" ou que caminho "orgulhosamente sós" seguiriam. 


publicado por João Maria Condeixa às 12:12
link do post | Please be gentle

Quarta-feira, 1 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 1/6/11

Os partidos quase não falaram do memorando durante a campanha. Fugiram dele como o diabo da cruz, como se não tivessem de o executar. Foi de todos, sem excepção, a grande falha. Mas houve um partido que falou menos que os outros, ou antes, falou, mas sempre que o fez faltou à verdade, ou seja, é como se tivesse falado em valor negativo.

 

O PSD e o CDS, pouco falaram, mas quando o fizeram acrescentaram conhecimento esclarecendo o país e os portugueses. O PS, mais concretamente José Sócrates, sempre que o fez roubou-nos conhecimento,  ludibriando cada um de nós. Basicamente o que tem feito no governo até hoje sobre as contas públicas.

 

A pergunta é: e ainda tem o descaramento de pedir o voto aos portugueses?


publicado por João Maria Condeixa às 22:41
link do post | Please be gentle | (4)

Quinta-feira, 26 de Maio de 2011
por João Maria Condeixa, em 26/5/11

Primeiro não havia tradução do MoU. Depois passou a existir mas nem por isso fidedigna. Leia-se aqui a tradução tão convenientemente mal feita pelo Governo. Felizmente, como tranquilizante, existe um disclaimer prévio: "Em caso de eventual divergência entre a versão inglesa e a portuguesa, prevalece a versão inglesa.

Temas: , ,

publicado por João Maria Condeixa às 19:43
link do post | Please be gentle

Quarta-feira, 4 de Maio de 2011
por João Maria Condeixa, em 4/5/11

Do que pude ver do memo da troika - na diagonal pois vim experimentar as urgências de um hospital antes que tudo mude - fiquei com a nítida noção que não é um PEC IV mas que ainda que fosse, seria sempre areia a mais para a camioneta socialista refém de tantos interesses.

 

No PEC IV não falavam numa reforma administrativa do país e agora fala-se. No PEC IV não falavam em privatizações de empresas públicas e agora fala-se. No PEC IV não se falava em impostos e agora fala-se. Não se falava na uniformização do IVA. Não se falava em muito do que agora se fala pois o PEC era mais um remendo e não a cura!

 

Mas mesmo que se falasse, reitero o que sempre disse: o maior problema reside na execução. E como sabemos o défice do PS nesse aspecto é superior ao nacional!

 

E agora se não se importam vou tirar ali um raio-x..


publicado por João Maria Condeixa às 23:14
link do post | Please be gentle | (3)


Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

BE e PCP: enTrichetrados ...

E ainda pede o voto aos p...

O MoU em português técnic...

Troika a quanto obrigas

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds