Quinta-feira, 14 de Julho de 2011
por João Maria Condeixa, em 14/7/11

Agora que todos percebem de economia e sabem, tão bem, avaliar os comportamentos das agências de rating, parecem esquecer-se que nos pusemos a jeito ao gastar para lá das nossas capacidades e ao ignorar a necessária estruturação da economia - foi mais apetecível assentar tudo em frágeis tijolos de serviços que nasciam que nem cogumelos -.

 

Não quero dizer que as agências não revelem um comportamento tendencioso, mas não podemos agora preferir tapar o Sol com a peneira e falar da federalização da União Europeia e de outras "refundações paradigmáticas" que a UE tem de sofrer ou de estratégias concertadas e de teorias de conspiração, para adiar ou ignorar, mais uma vez, aquilo que temos todos de fazer: mudar o estilo de vida.

 

Quando a vontade de mudar está emperrada, todas as adversidades são úteis aliados. E, ainda que as agências de rating possam estar num ataque concertado, não podemos esquecer que há quem as queira neste papel. Sempre ajudam a ficar tudo na mesma..


publicado por João Maria Condeixa às 11:34
link do post | Please be gentle | (3)

Quinta-feira, 7 de Julho de 2011
por João Maria Condeixa, em 7/7/11

Só agora que somos "lixo" é que a União Europeia se lembrou de ajudar a reciclar a nossa imagem. O ecofundamentalismo do costume.


publicado por João Maria Condeixa às 10:16
link do post | Please be gentle | (5)

Terça-feira, 13 de Julho de 2010
por João Maria Condeixa, em 13/7/10

 

- Tina, o Banco cortou-nos o crédito!

- Então, Nando?

- Eu já esperava. Diz que contraímos empréstimos muito para lá dos nossos rendimentos e que dificilmente conseguiremos responder perante os credores.

- Ah mas isso é óptimo!

- E que os nossos empregos não lhes inspiram confiança.

- Isso é bom sinal... Já estou cansada de ter ver no Governo. Quero-te em casa!

- E que por causa da ASAE já nem sequer podes fazer rissóis para fora para compor o orçamento!

- Felizmente... Que descanso!

- E que a cómoda Luís XIV que estás a pensar comprar para pôr na garagem é puro esbanjamento.

- Ainda bem que estão atentos aos últimos gritos da moda!

- E que andares a gastar dinheiro noutras coisas supérfluas tem de acabar.

- Nessas coisas não fui eu. Foi a tua irmã!

- E que por isto tudo, acabou-se o crédito. É isso!

- Mas, querido, isso são óptimas notícias, pergunta ao teu patrão! Se soubesses como te adoro!


publicado por João Maria Condeixa às 22:10
link do post | Please be gentle


Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Um rating de comportament...

A mania das ecopolíticas

Fomos a casa de Teixeira ...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds