Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

República do Caústico

Pessoa, o incompreendido

14.06.11, João Maria Condeixa
Os portugueses não entendem Fernando Pessoa. Eu falo por mim e pela dificuldade que tenho em entender tudo o que dele vou lendo. Escapa-me. É triste termos tamanho génio sem que o compreendamos. Pior é com isso nos darmos por satisfeitos. Faz falta uma cultura pessoana, um motor que fomente a sua leitura e compreensão. E não a reclamem ao Estado:   Ontem ao entrar na Bertrand para comprar um qualquer livro passei pela estante da poesia sem que nada me saltasse à vista. Nem um (...)

"Não posso querer ser nada"

14.03.10, João Maria Condeixa
  Tal como Álvares Cabral foi parar ao Brasil, foi por mero acaso que nas minhas navegações encontrei este clip - ou clipper, como teimam aqueles incapazes de pronunciar "Lidl" em vez de "Líder" - . Mas não totalmente satisfeito com a descoberta fui à procura de mais e andei a explorar o youtube só em busca de Fernando Pessoa. Ao fim de uns minutos fiquei com a sensação que a Brasileira ganhava outro sentido para o poeta e que o (...)