Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

República do Caústico

25 de Abril, sempre. Fiscal, é que nunca mais...

25.04.10, João Maria Condeixa

Em dia "do 25" proliferam discursos um pouco por todas as autarquias do país. Põem-se cravos na lapela, bate-se com a mão no peito, ouve-se a "Grândola, Vila Morena" seguida do Hino Nacional e cospe-se a palavra liberdade ao ritmo de uma rajada de G3. Mas a liberdade fiscal, essa, fica por cumprir: a maioria das edilidades nacionais tem a sua Derrama, o seu IMI, o IMT, o IUC na taxa máxima e a dedução em IRS no mínimo. Sempre a asfixiar o mais possível o contribuinte. E por vezes para construirem pistas de ski na Amadora ou outras "necessidades básicas" do género.

Mas dessa liberdade quase ninguém fala..

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.