Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

República do Caústico

Um segredo de justiça que mais parece fruta da época

21.01.10, João Maria Condeixa

As conversas da mesa do lado são sempre apetecíveis de ouvir, ainda que não nos digam respeito ou estejamos a interferir na privacidade dos outros. É da natureza humana ser coscuvilheiro. O que, provavelmente, faz com que algumas pessoas sejam mais humanas do que outras!

 

Se juntarmos a coscuvilhice à possibilidade de presenciarmos uma violação de segredo de justiça, como no caso das escutas que correm no youtube sobre "fruta da época", então criamos uma bomba explosiva. E quem as colocou, sabe disso, preparando-se para assistir de bancada ao julgamento em praça pública de Pinto da Costa e restantes intervenientes da história. Mas tanta facilidade é natural que dê ares de que isto do segredo de justiça seja mesmo uma "farsa". O termo não é meu e normalmente nem concordo muito com o registo do Bastonário dos Advogados, mas na verdade, um segredo de justiça que é violado tantas vezes começa a parecer a dita fruta da época!

 

 

2 comentários

Comentar post