Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

República do Caústico

Censos a censurar (3)

05.04.11, João Maria Condeixa

Os portugueses gostam de enganar o Estado, sobretudo quando for ele próprio a pedi-lo, para poder depois enganá-los a eles. Eu explico tamanha complexidade: ao formular uma pergunta daquela forma sobre os recibos verdes, o Estado está a pedir aos portugueses que respondam ocultando a verdade, considerando legal aquilo que é ilegal, para depois poder ser ele a ocultar a verdade nas estatísticas e pintar uma realidade bem mais risonha. É, pois, uma espécie de peneira comum e colectiva para a qual todos contribuímos para tapar o Sol. É o português no seu melhor.

Censos a censurar (2)

05.04.11, João Maria Condeixa

Os portugueses são uns beatos conservadores de dia, uns progressistas de pacotilha à noite e uns hipócritas a toda a hora. Só isso explica que apesar de orgulhosamente termos sido dos pioneiros na aprovação do casamento gay tenhamos agora reservas e pudismos "politicamente correctos" quanto à invasão da esfera privada de um casal gay ou heterossexual unido de facto, mas nenhuns se a esfera já for de um casal tradicional.

À pergunta "com quem dormiu no sofá a noite passada?" todos deverão responder à excepção do senhor gay aí ao fundo e a menina lésbica da primeira fila. Todos os outros façam favor de apresentar declarações o mais exaustivas possível.

 

(continua...)

Censos a censurar (1)

05.04.11, João Maria Condeixa

 

Apesar de ainda não ter preenchido o Censos - talvez o faça esta semana junto com o totobola - já me apercebi que aquilo está de tal maneira bem feito que ainda antes de apurados os resultados ou respondidas as questões, já é possível caracterizar a sociedade portuguesa. Vamos a isto:

 

Os portugueses são doidos por inquéritos e a coscuvilhice pegada. Só isso explica tamanha boa vontade e dedicação no preenchimento dos formulários, quando noutra qualquer situação deixariam tudo para o último dia. Gostam de saber tudo sobre a vida dos outros e a possibilidade de comentar a típica família portuguesa - mesmo que não a conheçam - é qualquer coisa que os delicia. Para isso até estão dispostos a contar tudo sobre a sua, ao ponto de entupir o site do censos, o que de si é revelador de uma extraordinária apetência pelas novas tecnologias!

 

(continua...)