Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

República do Caústico

Xeque ao PSD

10.02.11, João Maria Condeixa

O BE quer capitalizar votos à esquerda com a queda do governo, logo não poderá ser aquele que directamente faz cair o poder nas mãos da direita - isto partindo do pressuposto que, qual bola de ping-pong, o poder lá irá voltar -. Mas na verdade também sabe que com este governo a situação está insustentável e que a qualquer momento poderá ruir. Ora como não pode ficar fora da corrida das moções de censura, o BE faz este semi-ultimato para colocar em cheque o PSD, obrigando os sociais-democratas a ficar com a decisão final e com esse ónus e responsabilidade.

 

O PSD, enquanto principal partido de oposição e vendo a pre-disposição geral do outros partidos, deixará de falar em esquizofrenia política e apresentará a moção de censura - e quando o fizer, o seu conteúdo terá de ser abrangente o suficiente para passar - e o BE poderá dedicar-se por completo à conquista dos votos da esquerda como não tendo sido o partido responsável pela viragem do país à direita, mas sem nunca ter saído da crista da onda!

 

Foi isto que o BE percebeu. Foi isto que o fez mudar tão repentinamente de ideias.