Terça-feira, 3 de Maio de 2011
por João Maria Condeixa, em 3/5/11

A mulher de Passos Coelho tem mais personalidade que Teixeira dos Santos. Sempre nos desejou boa páscoa..


publicado por João Maria Condeixa às 20:45
link do post | Please be gentle | (3)

Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 28/2/11

Vim a ouvir a TSF no carro a caminho do escritório. Quem falava era Teixeira dos Santos sobre os mercados e a dívida pública. Dizia que os mercados só pressionam a UE porque descobriram um calcanhar d'Aquiles que é a esta não possuir "mecanismos europeus de intervenção, de natureza federalista, como possuem os EUA". Que existem Estados Norte-Americanos em praticamente solvência, mas que ninguém os pressiona, por pertencerem a um bolo federal com mecanismos maiores que lhes permite essa defesa. E disse ainda que os mercados estão a exagerar agora, quando, em contra-ponto, tinham ignorado e adiado os sinais de crise.

 

O senhor que fez esta acusação foi aquele que descobriu a crise há meia dúzia de dias e que a negou até há bem pouco tempo, lembram-se? E pertence ao mesmo grupo daqueles que dizem temer a vinda do FMI por questões de ordem da soberania portuguesa.

Acatar ordens de uma instituição externa durante uns tempos é perigosíssimo e vergonhoso, mas ir, paulatinamente, transferindo poderes e instrumentos de gestão para a UE, até a tornar numa federação, já é um imperativo político. E o senhor nem se riu, garanto-vos eu, que estava a ouvir com atenção à espera desse momento. É preciso ter lata!


PS- a TSF faz 23 anos. Parabéns!

PS II - parece que também ainda teve tempo para prometer nova subida de impostos!


publicado por João Maria Condeixa às 12:01
link do post | Please be gentle

Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 24/2/11

Guardo a ligeira impressão que Portugal deve estar a ser visto como um daqueles putos baixinhos, rabinos e travessos, que fartos de fazer merda o dia todo e adiando o mais possível o assunto, ficam à porta da casa-de-banho, de pernas quase cruzadas e mãos em concha sobre a virilha, batendo insistentemente para entrar à medida que a "aflição" vai aumentando. 

 

É que, aparentemente, vamos agora esperar até 24 e 25 de Março por uma cimeira que decidirá sobre a flexibilização do FEEF, o que poderá - desta vez é que é! - acalmar o nervosismo dos mercados sobre Portugal - esses que iriam respirar de alívio com a eleição de Cavaco -. Até lá vamos indo de leilão em leilão - o que é bom até porque os juros estão muito em conta - tentando adiar a "aflição" e combatendo veementemente todos aqueles traidores da nação que dizem que Portugal deverá pedir ajuda externa.

 

O que fica por responder é quem pagará todo este atraso imputado sobre o país. Quem pagará este ónus sobre as contas públicas e as hipotecas que temos constituído para o futuro, caso se venha a verificar, no final, que o pedido de ajuda é inevitável?

 

É que quando Portugal se for "aliviar", pode já ter estragado a bexiga, mas a Teixeira dos Santos o máximo que pode acontecer é perder o cargo!


publicado por João Maria Condeixa às 16:44
link do post | Please be gentle | (4)

Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 16/2/11

Eu vivo num país onde, entre a ida de Durão Barroso à Presidência da República e a chamada de urgência de Teixeira dos Santos ao Palácio de Belém, há tempo para um Primeiro-Ministro encher o peito e vangloriar-se com os números de 2010 ignorando por completo a retracção do último trimestre, que é prenúncio da recessão anunciada por muitos especialistas para o ano de 2011.

 

Como se as razões que levaram as outras 3 personalidades políticas a reunir não fossem diametralmente opostas ao seu optimismo. E enquanto José Sócrates quiser fazer este papel de quem não pertence a esta história, de quem está ali para lançar adornos, não há como levá-lo a sério. E também por isso deve ser contestado, pois esconder, atrás de uma cauda de matizes electrificantes, uma pateira de imundícies e dificuldades, também é mentir.

 

Querem exemplos das dificuldades que Sócrates teima em esconder? Taxa de desemprego atinge recorde histórico de 11,1%


publicado por João Maria Condeixa às 12:02
link do post | Please be gentle

Segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 10/1/11

Enquanto Portugal vai apurando o seu pedido de ajuda ao FMI numa panela de pressão - devagar, devagarinho, até a coisa apitar no limite da explosão - a Europa vai-se desdobrando, num acto solidário e no egoísmo legítimo de quem quer minorar o número de membros a reclamar ajuda, em declarações e desmentidos que visam ajudar o nosso país.

 

Mas e se Portugal não o conseguir evitar? Merkel e a Europa ficarão com a reputação de Teixeira dos Santos - que ignorava a crise e a desmentia - ou com a do ministro da propaganda de Saddam, o que não serve de modo nenhum a uma Europa que se quer sólida, mas também realista. E se não querem pôr os Europeus a pensar o que pensam os Portugueses de quem os dirige, então é mesmo aconselhável que não sigam por esse caminho.

 

Igualmente importante é o braço de ferro que se propõem a travar com os especuladores quando vêm em auxílio de países como Portugal, isto é: quando a Europa, contra os especuladores, se propõe a dar garantias e tranquilidade aos mercados, é bom que  se assegure que vence essa batalha, caso contrário poderá mesmo perder a guerra e no futuro ficar nas suas mãos.

 

Disclaimer: esta não é uma opinião derrotista, mas sim a posição de quem quer ver Portugal resolvido e a Europa sem mazelas.


publicado por João Maria Condeixa às 12:16
link do post | Please be gentle

Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 3/1/11

 

Não sei o que é pior para Portugal: se o aumento de impostos, se o conformismo estampado no rosto de cada um dos entrevistados nestes primeiros dias do ano. Dão-lhes merda para comer e eles queixam-se da falta de sal. Vão-lhes ao bolso e eles limitam-se a encolher os ombros e a dizer que o melhor é não fazer contas à vida. Ao microfone, no pouco tempo de antena que lhes dão, praticamente nenhum se queixou do saque via impostos. Resignados em frente à câmara, guardam a insatisfação, o desalento e a revolta para as conversas de café, de táxi, de cabeleireiro ou mesmo de casa - até porque a mulher é melhor saco de boxe que a menina bonita da televisão -.

 

365 dias a chorarem o voto errado, a escolha incorrecta, a insultarem os governantes e respectivas mãezinhas para naquele segundo abrirem o sorriso e dizerem um vazio: " pois, tem de seri. É a crise, né?".

 

Esquecem-se que os 5 cêntimos extra que hoje pagam por um café, sai-lhes do bolso, mas não vai para a caixa registadora do pasteleiro, nem para a do distribuidor do grão, nem mesmo para a do fabricante que o torra. Este dinheiro não servirá para estimular a economia, mas sim para alimentar a máquina estatal que ainda este ano lhes irá saquear mais, via IRS e deduções fiscais. Sim, a mesma máquina que em 2010 e em anos anteriores se queixavam de alimentar sem que dela sentissem vir qualquer retorno.

 

É quase trágico, que de um dia para o outro, com a passagem de ano, tenham esquecido essa injustiça e tão prontamente sorriam para câmara.


publicado por João Maria Condeixa às 11:30
link do post | Please be gentle | (9)

Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010
por João Maria Condeixa, em 31/12/10

2010 foi o ano em que o mundo mudou a cada 3 dias. O ano em que um governo já de si inábil no cumprimento de promessas eleitorais - José Sócrates disse-me que prefere o termo "objectivos" - passou a navegar sem rumo, sem cumprir sequer o que dissera 48 horas antes. Um ano cavalgado por PEcs sucessivos: um em Março, que rapidamente se mostrou insuficiente; outro em Maio, que teve a colaboração do PSD e que se propunha mais adequado à realidade difícil que Sócrates teimava em não ver, e por fim um terceiro, já mais austero - o PEC III - cujos resultados estão ainda por conhecer e que, tal como noutros anos, serão habilmente escamoteados ou adiados: ou já não se lembram das sucessivas revisões do défice orçamental no final de 2009?

 

2010 terá sido o ano em que Portugal passou a ser teleguiado por Bruxelas. Ainda que ao retardador!


publicado por João Maria Condeixa às 10:59
link do post | Please be gentle | (1)

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010
por João Maria Condeixa, em 20/12/10

Há muito tempo que não depositava tanto dinheiro num banco.


publicado por João Maria Condeixa às 15:35
link do post | Please be gentle | (3)

Domingo, 14 de Novembro de 2010
por João Maria Condeixa, em 14/11/10

A pressão sobre aquela primeira peça de dominó era imensa. Há meses a fio que o PS aguentava um executivo trôpego, incompetente, desnorteado e descredibilizado sem que transpirasse uma gota de desunião. Sei bem que os empregos, cargos e favores, sobretudo em época de crise, são o cimento perfeito para que essa coesão permaneça, mas desta vez o PS estava a exceder-se a si próprio e a durar tempo de mais sem que uma voz crítica se destacasse.Como se nada à sua volta se passasse. Como se nem sequer Sócrates ou Teixeira dos Santos - pelo menos estes dois - estivessem a conduzir o país para o caos.

 

Mas esta semana o leilão e os juros da dívida pública acima dos 7% - aquela meta traçada por Teixeira dos Santos para, como com todas as outras, não respeitar - fizeram com que Vieira da Silva o viesse desautorizar. Ah, mas não é a primeira vez que o fazem! - dirão. É verdade. Mas foi a primeira vez que Teixeira dos Santos disse que atiraria a toalha ao chão, e que a partir desse número, recorreria ao FMI, rasgando o seu contrato de líder financeiro do país e que, por sua maior culpa, passaria essa responsabilidade para uma entidade terceira, externa, fazendo uma interregno à soberania de Portugal. E desautorizar um Ministro de Estado e das Finanças, quando este questiona as condições para se manter no lugar, varre por completo - interna e exteriormente - a solidez e credibilidade de um governo.

 

Ora isto foi o milimetro de mercúrio que faltava para a primeira peça de dominó cair. E aqueles socialistas que menos agarrados estão ao poder - por independência de carácter ou por estarem numa posição superior ao actual executivo - começam agora, paulatinamente, a soltar algumas discordâncias. Luís Amado, foi um dos primeiros. Outros somar-se-ão. Depois é esperar.


publicado por João Maria Condeixa às 15:30
link do post | Please be gentle | (1)

Terça-feira, 9 de Novembro de 2010
por João Maria Condeixa, em 9/11/10

Esqueçam o post anterior. Já não vão ser atiradas quaisquer toalhas ao chão. Vieira da Silva já veio desmentir a meta dos 7% de Teixeira dos Santos para recorrer ao FMI. E eu já me devia ter habituado a objectivos que o Ministro das Finanças deixa por cumprir. Esta foi só mais uma derrapagem.


publicado por João Maria Condeixa às 15:27
link do post | Please be gentle

por João Maria Condeixa, em 9/11/10

Juros da dívida pública chegam a 6,966%. Quer as toalhas ou aquilo dos 7% foi só para provocar o pânico e aprovar o orçamento?


publicado por João Maria Condeixa às 13:50
link do post | Please be gentle

Sábado, 21 de Agosto de 2010
por João Maria Condeixa, em 21/8/10

 

 

 

Infinitamente mais guloso do que endinheirado, o Estado continua a atafolhar-se de bolos depois de ter enganado os tolos!

 

A despesa pública dispara 40% acima do estimado no Orçamento de Estado - o que poderia hipotecar a meta de redução em 2% do défice até ao final do ano - mas isso não é matéria que preocupe Teixeira dos Santos. O Ministro diz saber que até lá poderá contar com a receita vinda do aumento do IVA, IRS e IRC para pagar essa derrapagem orçamental.

 

O que resultará, inevitavelmente, no costume: o governo pede mais ao portugueses, para poder continuar a adiar a dieta que se impõem e a gastar como tem vindo a ser habitual, para no fim do ano, rever os números do défice 4 ou 5 vezes seguidas, dizer que o mundo mudou numa semana, e com uma lata descomunal ainda vir defender que "está para nascer um Primeiro-Ministro que tenha feito melhor no défice" (José Sócrates, 2009).

 

Depois virão as agências de rating, o crédito será cortado, as empresas portuguesas ficarão de pés e mãos atadas e a economia distanciar-se-á ainda mais da média europeia. E um pouco mais disto, Portugal, e serás pó!


publicado por João Maria Condeixa às 13:33
link do post | Please be gentle

Terça-feira, 13 de Julho de 2010
por João Maria Condeixa, em 13/7/10

 

- Tina, o Banco cortou-nos o crédito!

- Então, Nando?

- Eu já esperava. Diz que contraímos empréstimos muito para lá dos nossos rendimentos e que dificilmente conseguiremos responder perante os credores.

- Ah mas isso é óptimo!

- E que os nossos empregos não lhes inspiram confiança.

- Isso é bom sinal... Já estou cansada de ter ver no Governo. Quero-te em casa!

- E que por causa da ASAE já nem sequer podes fazer rissóis para fora para compor o orçamento!

- Felizmente... Que descanso!

- E que a cómoda Luís XIV que estás a pensar comprar para pôr na garagem é puro esbanjamento.

- Ainda bem que estão atentos aos últimos gritos da moda!

- E que andares a gastar dinheiro noutras coisas supérfluas tem de acabar.

- Nessas coisas não fui eu. Foi a tua irmã!

- E que por isto tudo, acabou-se o crédito. É isso!

- Mas, querido, isso são óptimas notícias, pergunta ao teu patrão! Se soubesses como te adoro!


publicado por João Maria Condeixa às 22:10
link do post | Please be gentle

por João Maria Condeixa, em 13/7/10

"é resultante da situação de crise que nos tem afectado nos últimos 3 anos" diz Teixeira dos Santos sobre a revisão da Moody's.


publicado por João Maria Condeixa às 11:15
link do post | Please be gentle | (2)

Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010
por João Maria Condeixa, em 4/2/10

Alberto João Jardim costuma ser por esta altura o Rei do Carnaval na Madeira. Este ano, mais um pouco e seria Rei de todo este Carnaval. Tudo porque o governo responsável por cinco derrapagens no défice de 2009 se armou em vítima e imbuído de uma tardia postura rigorosa veio a terreiro denunciar o insustentável agravamento do défice em 0,04%. Não conheço a lei das finanças regionais para dizer que está correcta ou errada, mas conheço a atitude de quem anda, todos os dias, gradualmente, a pintar-se de Calimero e a tentar atirar a crise para cima da oposição na esperança de chegar novamente a níveis de popularidade que lhe permitam uma maioria absoluta e aí deitar tudo isto por terra indo novamente a eleições! Até essa data o PS não se demite e irá sempre atirar responsabilidades para cima da oposição encarnado o papel de "pobrezinho que não o deixam trabalhar".

 

Hoje fechou o dia com chave d' oiro nessa sua estratégia. Depois da queda na bolsa, de termos sido responsáveis pela queda em Wall Street, de vários avisos de agentes de rating que dizem estar preocupados com Portugal mais até do que com a Grécia, vem Teixeira dos Santos mostrar-se indisponível para compactuar com uma "oposição irresponsável" na esperança de capitalizar para si e para o governo a ideia de que são os únicos capazes de salvar este país. Foi muito bem jogada esta carta.

 

O país engole tudo e quando por daqui a 6 meses Teixeira dos Santos tiver que vir justificar nova derrapagem no défice irá dizer: "Já vos tinha avisado que resultaria nisto!". Ainda que a tal lei não tenha tido sequer tempo para gerar repercussões de qualquer tipo...

 


publicado por João Maria Condeixa às 21:31
link do post | Please be gentle | (2)


Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

A verdade é esta

Um homem sem memória, mas...

Aflito para se aliviar

Um pavão na pateira

Será a vinda do FMI evitá...

Sempre prontos a pagar

2010: Momentos Únicos! (3...

Estou feliz..

Peças em queda

Outra meta falhada

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds