Sexta-feira, 26 de Agosto de 2011
por João Maria Condeixa, em 26/8/11

2 meses de governação pouco ou nada interessariam antigamente. O simples facto de hoje serem alvo de avaliação é sinal de que algo já está a mudar. É bom que este Governo se habitue a ser avaliado ao segundo, pois é na respectiva proporção que se pede que tome decisões. E que até hoje tem cumprido.


publicado por João Maria Condeixa às 14:58
link do post | Please be gentle | (9)

Sexta-feira, 1 de Julho de 2011
por João Maria Condeixa, em 1/7/11

Há uns anos, Guterres chamou-lhe um pântano e pirou-se. Depois foi Durão Barroso a dizer que o país estava de tanga e também acabou por sair. Sócrates, o profissional da desculpabilização, queixou-se do governo anterior, dos governos anteriores, da crise internacional, da oposição, do porteiro da AR, do pavão de S. Bento, enfim, de todos. Felizmente não conseguiu sair de fininho. Foi Portugal que o pôs na rua!

 

Face à herança recebida, este governo não abriu a boca. É mesmo outra geração e mais arejada. Pegou nas suas medidas e olhou para a frente, não perdendo tempo em culpabilizar o passado. É tempo de antecipar o futuro e não o ignorar - como até agora tinha sido feito -. Só assim se evitam derrapagens. Só assim se sai do buraco.

 

Mas falta agora começar a anunciar todos os cortes na despesa que permitam depois dar a folga que o contribuinte merece. Este passo de extinguir e começar já a vender o património dos governos civis é, espera-se, o primeiro sinal de muitos.


publicado por João Maria Condeixa às 11:19
link do post | Please be gentle

Segunda-feira, 27 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 27/6/11

O Diário Económico depois desta notícia devia estabelecer uma parceria com o Google.


publicado por João Maria Condeixa às 17:58
link do post | Please be gentle | (3)

Quarta-feira, 22 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 22/6/11

Meio mundo histérico de alegria com o exemplo dado por PPC, que é meritório. Há muito tempo que os portugueses não viam um gesto nesse sentido - dos políticos serem compartilhadores das dificuldades vividas - e por isso espantam-se e batem palmas efusivamente. Em 24 horas vêem um a andar de Vespa e outro a passar de "cavalo para burro". Sinceramente, Portugal precisava deste tipo de sinais.

 

Mas a mim ainda me falta perceber por que raio precisa o Estado que seja a Top Atlântico a tratar-lhe dos bilhetes, se a TAP até é sua!


publicado por João Maria Condeixa às 19:10
link do post | Please be gentle | (3)

Sábado, 18 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 18/6/11

Este nosso estádio está cheio de velhos do Restelo que irão estranhar antes de entranhar. E por isso faltou compôr o ramalhete com um jogador reverencial. As claques reclamam mudanças, mas não gostam quando elas se fazem. As claques queixam-se de paternalismos, mas apavoram-se quando eles desaparecem. As claques pedem novos jogadores e tácticas - dizem mesmo que esse é um dos grandes males do país - mas amedrontam-se quando eles surgem. Para as satisfazer, faltou apenas esse pormenor na equipa. Alguém que não os fizesse temer a queda do céu sobre as cabeças.

 

Este é um onze inteiramente composto por rapaziada arejada e descomprometida de anteriores governos, corporações e, em grande parte, livre de partidarites - inflamação que é pior que uma ruptura do menisco -.

 

As ideias velhas já se tinham provado esgotadas e responsáveis pelas derrotas acumuladas. Esta rapaziada, que ainda não sofre de vícios - nem de estrelatos -, pode muito bem trazer as ideias que nos podem tirar do atoleiro onde nos acomodámos (talvez Nuno Crato e o eduquês sejam disso o melhor exemplo).

 

Além do mais, não herdando a camisola de ninguém, nem mesmo de Cavaco, é perfeita para implementar a táctica da Troika - pelo menos têm a desculpa para o fazer - e ousar ir mais além.

 

Falta ainda conhecer a equipa técnica, mas estou com vontade de os ver ir a jogo.


publicado por João Maria Condeixa às 18:00
link do post | Please be gentle | (3)

Quinta-feira, 16 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 16/6/11

O empregado de mesa acabou de me anunciar o governo todo em primeira mão. Disse-me todas as pastas, Secretarias de Estado e com sorte, se lhe tivesse perguntado, ainda me dizia os chefes de gabinete.

Nada mal para quem diz não ler notícias, nem ver televisão. Deve ter juntado peça a peça pelas conversas de café que ia ouvindo.

Em Portugal é assim, quem sabe, sabe. E o empregado de mesa, cunhado do taxista, é que sabe.


publicado por João Maria Condeixa às 14:50
link do post | Please be gentle | (2)

Segunda-feira, 13 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 13/6/11

Fernando Nobre passou do 25º lugar d'Os Grandes Portugueses para o lugar de pedra no sapato. Tivesse sido há uns anos e o seu nome para o lugar de Ministro dos Assuntos Sociais e Saúde não levantaria dúvidas e talvez até fosse aclamado por larga maioria. Mas, por responsabilidade do próprio que coleccionou um grupo de descrentes, anti-fans e desiludidos, hoje isso já não é possível.

 

Nobre mostrou-se um inábil político que fragilizou o conceito de independente. Chegou mesmo a diminuir a admiração de muitos pelo seu percurso profissional.

 

Portugal não pode passar a ter um Ministro apenas para que seja aliviada uma pedra no sapato. Portugal precisa de mais.


publicado por João Maria Condeixa às 18:54
link do post | Please be gentle | (8)

Sexta-feira, 3 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 3/6/11

Era uma espécie de oráculo para José Sócrates (e vice-versa): quando olhávamos para ele sabíamos que roupa iria vestir o Primeiro-Ministro no dia seguinte (e vice-versa); quando o ouvíamos sabíamos o que nos ia dizer o Primeiro-Ministro no dia a seguir (e vice-versa ); quando o víamos na defensiva era porque o Primeiro-Ministro tinha feito asneira (e vice-versa); quando o víamos desmentir uma notícia era porque o PM tinha mentido no dia anterior (e vice-versa); quando falava sobre o freeport era porque a nuvem se adensava sobre o José Sócrates (e vice-versa); quando o ouvíamos na rádio ficávamos com a ideia que era o PM que estava a falar (e vice-versa).

 

Até ao seu aparecimento só se tinham registado duplas personalidades de um mesmo corpo, este foi o seu inverso: uma única personalidade a viver dois corpos. Vai deixar saudades.


publicado por João Maria Condeixa às 10:36
link do post | Please be gentle | (1)

Quarta-feira, 1 de Junho de 2011
por João Maria Condeixa, em 1/6/11

O tempo de antena do PS é farto em ideias para o país. Fala em preservar a escola pública e o Serviço Nacional de Saúde. Não diz como, nem a que custo, mas isso não interessa nada: as miss Universo também querem sempre a paz no mundo e nunca explicam como lá chegamos e acabam por ser eleitas.

 

Além de que estes temas servem de pretexto para atacar o PSD, esses neo-liberais-radicais-sociais-democratas-coisa-que-não-combina-nada-nem-faz-sentido-mas-que-é-o-único-argumento-de-campanha-de-José-Sócrates.

 

E como a Educação e a Saúde representam tanto e estão tão bem explicados, o resto do tempo de antena pode muito bem ser a bater, para variar só um bocadinho, nos outros: na culpa do PSD, na irresponsabilidade da oposição, na inexperiência de PPC, nas propostas incoerentes e irresponsáveis da oposição, etc..

De resto, nada que espante muito, pois Sócrates tem construído toda uma campanha baseada nos outros: naquilo que fizeram, que propõem e sobre o que disseram. Nisso e em apanhar chuva, Sócrates tem sido imbatível, pois de resto, de concreto para o país nada apresenta desde o PECIV!

 

E apesar deste comportamento gratuito e insistente, António Costa ainda acha que é o PS o único partido capaz de promover a união, o entendimento e o compromisso. Dizer isso e que "só o PS saberá consolidar as finanças públicas" é viver vítima de cegueira partidária e de um descaramento atroz. Será que é capaz de o fazer na quadratura do círculo sem temer que os outros dois lhe caiam em cima ou se desmanchem a rir?


publicado por João Maria Condeixa às 14:59
link do post | Please be gentle | (1)

Sábado, 28 de Maio de 2011
por João Maria Condeixa, em 28/5/11

Primeiro esconderam a crise. Depois esconderam a necessidade de pedir ajuda. Mais tarde esconderam o acordo que tinham feito, optando por apresentar aquilo que o documento não tinha. Depois esconderam a sua tradução. E por fim esconderam o negócio final que tinham acordado com a Troika.

 

Não interessa se apenas mudaram as datas - aparentemente mudou mais qualquer coisa -. O que importa é que mais uma vez o governo mentiu aos portugueses. Ocultou-nos a verdade. E isso é razão suficiente para não lhe ser confiado o voto.


publicado por João Maria Condeixa às 19:49
link do post | Please be gentle | (2)

Quinta-feira, 26 de Maio de 2011
por João Maria Condeixa, em 26/5/11

Primeiro não havia tradução do MoU. Depois passou a existir mas nem por isso fidedigna. Leia-se aqui a tradução tão convenientemente mal feita pelo Governo. Felizmente, como tranquilizante, existe um disclaimer prévio: "Em caso de eventual divergência entre a versão inglesa e a portuguesa, prevalece a versão inglesa.

Temas: , ,

publicado por João Maria Condeixa às 19:43
link do post | Please be gentle

Segunda-feira, 4 de Abril de 2011
por João Maria Condeixa, em 4/4/11

Desta vez a governação foi perfeita. Nem sequer houve falta de investimento na cultura.


publicado por João Maria Condeixa às 23:13
link do post | Please be gentle | (1)

Quarta-feira, 23 de Março de 2011
por João Maria Condeixa, em 23/3/11

Estas são notícias de hoje de Espanha:

El déficit público de Portugal, que según los datos del Gobierno de Lisboa cerró 2010 por debajo del 7%, está en riesgo de ser revisado al alza por Bruselas. La razón, que no contabiliza los gastos derivados de la nacionalización del Banco Portugués de Negocios y las aportaciones con dinero del Estado en las empresas de transporte público. Según informan los medios locales, si se suman estas partidas, el dato final podría irse al 8,2% del Producto Interior Bruto del país.

[...]

La denuncia de Bruselas trae a la memoria el caso de Grecia, que mintió a sabiendas en sus cuentas públicas para ocultar un déficit que, finalmente, fue del 15,4% en 2009. Totalmente insostenible.

É por este tipo de mentiras que atravessamos esta crise política e não pela acção ou falta de colaboração da oposição. É por este tipo de mentiras que o senhor se demitiu e não pelas palavras de Cavaco Silva. É por este tipo de mentiras que os mercados, esses que vivem da confiança, se mantêm intransigentes e a aumentar o risco. É também por este tipo de mentiras que espero que não voltem a votar no senhor.


publicado por João Maria Condeixa às 21:49
link do post | Please be gentle | (1)

por João Maria Condeixa, em 23/3/11

O poder foi para o Passos Perdido...


publicado por João Maria Condeixa às 16:00
link do post | Please be gentle

Quarta-feira, 16 de Março de 2011
por João Maria Condeixa, em 16/3/11

Se o país se precipitar em eleições antecipadas, o cenário mais provável será uma concentração de votos ao centro, uma vez que nem Passos Coelho, nem Sócrates, têm a coisa assegurada à partida. Perante isto o eleitorado tende a reagir com o voto  útil alimentando o bloco central, precisamente, um dos factores que nos trouxe até aqui. Este país não aprende e pelos vistos a manif de Sábado poderá ter valido de pouco.

 


publicado por João Maria Condeixa às 14:44
link do post | Please be gentle | (2)


Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Balanço de dois meses

A diferença dos pequenos ...

Governo e novas tecnologi...

Próximo passo: largar a a...

O Onze de Passos Coelho

Conversas de café

A pedra no sapato

Vamos ter saudades deste ...

A desfaçatez dos últimos ...

A mentira recorrente

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
8 comentários
8 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
4 comentários
3 comentários
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds