Quarta-feira, 12 de Maio de 2010
por João Maria Condeixa, em 12/5/10

Não vale a pena esconder a boa notícia que foi este crescimento no 1º trimestre. Não vale sequer minorá-la para com isso manter Sócrates a descoberto de ataques, pois, primeiro, não deve ser esse o caminho e segundo, nem o Primeiro-Ministro, nem o Governo, têm nada a ver com isto. O crescimento deve-se substancialmente a dois factores: aumento do consumo interno e aumento das exportações. E como sabemos, de declarações de interesses, vontades e retrocessos, más medidas e desnorteios nenhuma consequência advém que possa influenciar positivamente estes dois factores.

 

O consumo interno aumentou, sobretudo, graças a um aumento do rendimento disponível por via de da diminuição do sufoco dos empréstimos. E quem diminuiu a taxa de juro para mínimos históricos foi o BCE. O aumento das exportações dá-se, sobretudo, por aproveitamento do cenário cambial entre o Dólar e o Euro que beneficia bastante as nossas - europeias - transacções. Pouco mais foi que isto e como se vê não há dedo governamental.

 

Ora é justamente num destes aspectos, que promoveram este crescimento, que Sócrates se propõe cortar. Um aumento de impostos diminui o rendimento disponível, o consequente consumo interno e com ele lá se vai o crescimento. Se conjuntamente, tivermos, em resultado dos sinais que a UE tenta transmitir, um reequilibrio cambial, puff, eis-nos de regresso à cepa torta, onde mais ninguém tem nada para dar! É esta a falta de sustentabilidade de que se fala. É este o erro que se poderá pagar caro, por não controlarmos a despesa friamente.


publicado por João Maria Condeixa às 22:01
link do post | Please be gentle

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds