Segunda-feira, 5 de Abril de 2010
por João Maria Condeixa, em 5/4/10

Não se trata de tomar a floresta pela árvore, Francisco. Trata-se de pretender retirar frutos dessa árvore, longe das prioridades estatísticas, do politicamente correcto e do romântico eduquês.

Um rapaz - aos 15 anos não se é criança - que se encontre a "patinar" na terceira classe teve, por certo, mais que duas ou três oportunidades e por alguma razão não progride. E enquanto não encontra o seu lugar, vai libertando a sua frustração sob a forma de violência. Pudesse entrar no mercado de trabalho e estudar no ensino recorrente e talvez descobrisse a sua utilidade na construção de uma "sociedade melhor". 

Talvez ajudasse os seus pais, que hoje o inibem de crescer para terem o RSI, e desse a volta por cima a pulso, como aconteceu a muitos bons exemplos que se vêem por aí. Não se trata de desistir, mas sim de ser contra uma enfantilização da sociedade que traz, essencialmente, aspectos negativos.

Temas:

publicado por João Maria Condeixa às 22:25
link do post | Please be gentle

5 comentários:
De GMaciel a 6 de Abril de 2010 às 14:43
Subscrevo!!!

O pensamento "politicamente correcto", ou seja, dizer o que soa bem ao invés da verdade, foi o que nos trouxe aqui e, porventura, continuará a arrastar-nos no lodo de um país que vive uma eterna miragem.

Por mim estou farta, e vocês?


De João Maria Condeixa a 6 de Abril de 2010 às 23:34
Fartissímo, embora por momentos pensei que eu é que estava a ser um austero deslocado na visão..


De Rui Gaspar a 6 de Abril de 2010 às 18:58
Talvez a professora esteja a olhar apenas para o que a lei permite fazer! Ou seja, em casos destes quais são as reais alternativas?
-que pode fazer o professor?
-que podem os pais?
-qual o papel do Governo no papel da Direcção Regional ou do Conselho Directivo da Escola (é este o nome?)

Desculpem mas não me parece exequível ter alunos de 15 anos junto com outros de 8 anos (quer dizer nem a estrutura física nem a mental se equiparam) só porque os pais assim o querem, ou só porque a escola não tem outras alternativas


De João Maria Condeixa a 6 de Abril de 2010 às 23:38
A culpa não é da professora. Ela é que denunciou este caso. E os pais não o querem -espero eu - o RSI é que o obriga. E depois dizem que há bullying..


De Francisco da Costa a 8 de Abril de 2010 às 15:58
"A sua utilidade na construção". Pensavas na construção civil?


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds