Terça-feira, 30 de Março de 2010
por João Maria Condeixa, em 30/3/10

 

É por aqui que as pessoas julgam o governo como "desnorteado". Quando o vêem assumir com convicção a máxima socialista de que temos de estar junto com a população a suportar-lhes as dores, custe o que custar, pese embora ao contribuinte que já está esfalfado, etc.etc, porque é esse o dever do Estado de proteger tudo e todos e sustentar-lhes a crise, etc., etc. ,custe o que custar, e que o Estado, como Alá, é grande e dá emprego, saúde, desenvolvimento, auto-estradas, TGVs, Aeroportos, custe o que custar, etc., etc. e que não se pode deixar cair BPNs nem as suas dívidas e há que injectar lá fundos, custe o que custar, etc., etc. sem fazer as contas e que há é que remodelar as escolas e equipá-las com alta tecnologia custe o que custar, etc., etc., porque - ufa, estava a ficar sem fôlego - amanhã nasce o novo homem e será socialista. De "desnorteado", dizia eu e apelidam tantos outros, porque no dia seguinte, lembra-se que a crise está aí, que o Estado tem de ser mais eficiente e tem optar por uma política com serviços de qualidade e que se o número de doentes não o justifica então há que fechar as urgências porque o dinheiro não chega para tudo.


publicado por João Maria Condeixa às 22:50
link do post | Please be gentle

2 comentários:
De Francisco da Costa a 31 de Março de 2010 às 09:35
O que se passa em Valença é de caudilhos. Mas logo se resolverá como se resolveu noutros locais. As pessoas compreenderão que as soluções alternativas são muito melhores para elas. O Estado tem de ser mais eficiente. Se quiser continuar a ser um Estado Social. Não vejo onde está a bipolaridade. Trata-se de razoabilidade e responsabilidade. Mas se colocas a questão de forma ideológica devias esclarecer que posição é a tua. Não se devia ter travado a queda do BPN? O parque escolar não precisava de remodelação? A tecnologia nas escolas não é mais valia? Não é ao Estado que cabe a construção de infraestruturas que permitam desenvolvimento? Então quem as faz?
Quanto ao dos empregos nem merece discussão. Estamos a falar de um Governo que já retirou da função pública cerca de 75000 funcionários e vai continuar. É farsola a do homem novo socialista.


De João Maria Condeixa a 4 de Abril de 2010 às 22:31
As pessoas queixam-se da bipolaridade por assistirem a gastos surpreendentes em contraste com cortes fundamentais. Um BPN - que não era sistémico e devia ter caído, tal como mts especialistas também advogam - um TGV - que se verificou ser um investimento a não adiar por "teimosia" - contrastam com cortes onde as pessoas mais sentem e lhes custa.. Escolas sem aquecimento, nem outras condições, contrastam com escolas munidas de tecnologia. Um Estado, mesmo que providencialista como se espera que o PS tente instaurar, não deve viver a duas velocidades, não deve viver para a propaganda e depois pedir sacríficios!


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds