Sexta-feira, 26 de Agosto de 2011
por João Maria Condeixa, em 26/8/11

2 meses de governação pouco ou nada interessariam antigamente. O simples facto de hoje serem alvo de avaliação é sinal de que algo já está a mudar. É bom que este Governo se habitue a ser avaliado ao segundo, pois é na respectiva proporção que se pede que tome decisões. E que até hoje tem cumprido.


publicado por João Maria Condeixa às 14:58
link do post | Please be gentle

9 comentários:
De Pedro Barbosa Pinto a 27 de Agosto de 2011 às 09:28
Que 2 meses são pouco, é verdade, ainda que os dossiers estivessem todos mais que estudados e os cortes até quantificados! (pelo menos foi a ideia com que fiquei da campanha eleitoral). Se acrescentarmos que um dos meses foi o de Agosto (pobre PPC que nem queria ir de férias, mas governava para quem, se todos tinham ido a banhos?), então até poderemos dizer que serão muito pouco.

Já quanto ao "... até hoje tem cumprido." HEIN?!?!?!?! F#&#$&SEEE!!! Não havia necessidade...



De João Maria Condeixa a 27 de Agosto de 2011 às 14:01
Dois meses é pouco, mas sob o calendário da troika já muito vai sendo feito. E é esse calendário apertado a que me refiro quando digo que tem cumprido. A própria o diz. Mas aguardemos, Pedro, para mais se ir vendo ;)


De Pedro Barbosa Pinto a 28 de Agosto de 2011 às 09:16
Ahhhhhhhhhhhhhh... A Troika tem cumprido! Cumprenditi!!!


De João Maria Condeixa a 28 de Agosto de 2011 às 19:01
antes da vinda da Troika já tinha defendido que o grande problema do Governo anterior era a execução e que por isso não confiava na dita equipa para implementar o plano que viesse lá de fora. Este Governo tem conseguido fazê-lo, ainda para mais num calendário apertado..


De Pedro Barbosa Pinto a 29 de Agosto de 2011 às 11:15
Pois eu confio neste Governo tanto quanto confiava no anterior e, vai-me perdoar, mas só com uma visão muito clubística da política é que alguém consegue vislumbrar alguma diferença no evoluir da situação, penso eu de que!
Adjetivar de "colossais" ou de "nunca antes vistos" os cortes que se prometem na despesa do Estado será implementar alguma coisa? A Troika quer garantir o graveto que emprestou de volta, MAI NADA!! Metade do subsídio de Natal, fundos de pensões dos bancos e aumentos de impostos e dos serviços do Estado, para este ano satisfizeram-na. Para o próximo se verá.
Que o Passos Coelho é muito mais docinho a dizer-nos as coisas do que era o Sócrates, lá isso é verdade! E quando o PPC começar a soar azedo, já estará um Seguro, docinho como mel, pronto para o substituir e renovar esperanças.
Infelizmente a esperança, como escreveu CCB, não é mais que "uma virgem de encantos doidos a qual não nos deixa gozar os encantos doutra virgem, que nos alinda os bens presentes."

Um abraço


De João Maria Condeixa a 29 de Agosto de 2011 às 23:21
Pedro, guardo enormes expectativas relativamente ao corte que este Governo tem vindo gradualmente a enunciar, para se implementarem a partir do ano que vem. Em dois meses já perspectivou mais cortes que o executivo anterior. Como não vejo outra forma de atacar o problema sem ser por aí, tenho visto o estudo e ponderação para realização de cortes mais profundos - em vez de estéticos e pontuais - como uma justificação plausível. Espero mesmo que assim seja.


De PRaTo a 29 de Agosto de 2011 às 23:30
Não sei se concordo inteiramente contigo, meu caro. Não houve o estado de graça comum nos primeiros tempos porque a situação é tudo menos comum, sim, mas também porque o Governo não o soube pedir. A intenção, em si louvável, de demonstrar que não tinham medo de decidir e mudar levou a uma má gestão de expectativas, na prática dando o flanco para a oposição dizer que o Governo está a falhar na concretização (precisamente o que caracterizava os senhores que vieram antes).

Qualquer pessoa de bom senso sabe que era necessário um tempo mínimo para estudar os dossiers e poder tomar medidas estruturadas, qualquer coisa de minimamente complicado só se consegue realmente mudar de Setembro em diante, e o Governo devia ter usado isso na sua mensagem, em vez de fazer anúncios quando ainda existem demasiadas incógnitas por resolver, o que em termos de comunicação acaba por ser contra-producente, porque estás a queimar trunfos que podias usar quando tudo estivesse definido, e em termos políticos nocivo porque enfraqueces mesmo medidas que à partida sabes serão do agrado da maioria das pessoas (um bom exemplo é a extinção da Parque Expo), que anunciadas aos bocados dão ideia de falta de consistência).


De João Maria Condeixa a 1 de Setembro de 2011 às 12:09
Paulo, a forma gradual como o Governo tem enunciado cortes que virá a fazer, demonstra que tem avançado depois de estudo e reflexão, pois como dizes, as decisões têm de ser estruturadas para que sejam sustentáveis. Mas não ir adiantando nada seria injusto para com os contribuintes que anseiam por estes cortes e a quem lhes foi pedido mais um esforço extra. Precisam pelo menos de perceber que não será em vão e que o que aí vem - com impacto comucacional ou não. as pessoas querem é soluções - será aquilo que o país precisa e pelo qual muitos anseiam.


De O estudo e reflexão tem malhas largas a 2 de Setembro de 2011 às 00:27
Deixou passar a Madeira...

A repressão financeira terá os seus custos....

A falta dela também

Logo que sa lixe

Secalhar nem tou vivo quando sairem desta


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds