Terça-feira, 9 de Agosto de 2011
por João Maria Condeixa, em 9/8/11

Perante a ameaça de uma nova crise mundial - se é que saimos da de 2008/2009 - , importa mais do que nunca reformar e reestruturar um país para se preparar para um embate na balança comercial com a diminuição das exportações. O que aí vem não é macio:

 

se por um lado sofremos cortes no crédito com os cortes no nosso rating e nos embrulhamos na nossa (in)sustentabilidade financeira, por outro passamos as passinhas do Algarve sempre que os outros sofrem cortes nos seus rating e diminuiem as importações, como comportamento de retracção económica.

Quando não se tem rating, não é líquido que a quebra de rating dos outros nos seja benéfica. Nem sequer para efeitos de "vingança bairrista".

O que aí vem não é mesmo macio.


publicado por João Maria Condeixa às 10:50
link do post | Please be gentle

2 comentários:
De A crise é a 2006 com adendas a 9 de Agosto de 2011 às 13:20
2006 primeiras bolhas de crédito a rebentar na Irlanda e no Midwest escassez de matérias primas no hemisfério ocidental

graças à apropriação de recursos pelas corporações indo(hindu)-chinesas e em menor grau da indochina thais indonésios e malayos

quebra das exportações para o oriente e áfrica
e em 2007 grande descalabro nas balanças comerciais do Norte com o mercosud
(aquele anão que se tornou gigante)

logo a crise 2006-2011

ou 2004-2011 segundo outros

tanto faz... vai chegar a 2020 e se calhar passa

de resto deixámos de ter crédito

pode ser que os chineses queiram a urgeiriça...

inda temos urânio de sobra


De A bem das nações a 10 de Agosto de 2011 às 22:35
reformem-se?


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds