Terça-feira, 9 de Fevereiro de 2010
por João Maria Condeixa, em 9/2/10

Ontem, perguntavam-me com a maior das naturalidades, como se fosse normal e até expectável, se o meu telefone não estava sob escuta ou se não receava que passasse a estar em resultado de ser, enquanto blogger, um dos promotores do "Todos pela Liberdade".

 

Ao que eu, feito parvo (só pode) respondi um simples: "achas? Se estiver, azar!" Quando deveria ter respondido, desde logo e prontamente, um convicto:"Ai deles!"

 

Espelha bem o sentimento em que vive o país. Os portugueses questionam-se se estarão sob escuta, que acções políticas os colocarão sob escuta e que consequências daí poderão resultar. Admitem com naturalidade essa hipótese, quando a deveriam refutar pela raiz!

 

Para quem ainda não assinou

 


publicado por João Maria Condeixa às 13:19
link do post | Please be gentle

5 comentários:
De Francisco da Costa a 9 de Fevereiro de 2010 às 14:16
Não percebi. Quem te colocaria sob escuta, o Governo ou os que escutam políticos do Governo?


De João Maria Condeixa a 9 de Fevereiro de 2010 às 16:08
Não sei, diz-me tu se achas possível ser escutado pela mão, que tendo sido escutada, tão convenientemente, viu as provas mandadas destruir embora existam evidências de uma postura grave...


De Francisco da Costa a 9 de Fevereiro de 2010 às 16:48
Eu acho que tudo é possivel. Até dizer-se que não se tem liberdade de expressão com toda a liberdade. E, pelo Sol e a dar ouvidos a muitos paladinos da liberdade, parece que a prova está toda em escutas que não foram destruídas. E estás a falar em evidências de postura grave de quem? Evidências?
Qualquer dia e pela defesa do Estado de Direito eu acho que material de escutas que se vende na net vai ser cotado na bolsa. Pode ser um bom investimento.


De João Maria Condeixa a 9 de Fevereiro de 2010 às 22:21
Não são evidências os excertos lançados no Sol não baseados em escutas piratas, mas sim num despacho do Juíz de Aveiro e que não estão, tanto quanto parece, em segredo de justiça?


De GMaciel a 9 de Fevereiro de 2010 às 21:56
Uma amiga, e não há tanto tempo como isso, também me perguntou algo do género depois de eu descarregar a bílis ao telefone com ela. Resposta minha: Azar o deles, a esta hora já estão com azia!


Se calhar porque não me passava pela cabeça que isto podia acontecer, não depois do 25 de Abril. Azar o meu, quem me manda ser tão ingénua?


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds