Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 24/1/11

Não acredito que ninguém no seu perfeito juízo tenha votado em José Manuel Coelho com vista à sua eleição e tenho a ideia que a grande maioria dos votos de Nobre lhe foram atribuídos, não por lhe reconhecerem capacidades para o cargo, mas por personificar uma candidatura fora do sistema.

 

No fundo foram dois canais de votos de protesto que somados representam 18.6%, ou seja, 782 482 votos. Se a estes somarmos 4.26% brancos e 1,93% de nulos, ficamos com 1.028.000 votos de protesto, ainda que alguns nulos sejam de monárquicos. Um milhão e 28 mil eleitores (!) a reclamarem melhores políticos e políticas, o que num universo de 4.489.904 pessoas que foram votar representa 23%.

 

Com uma abstenção a bater recordes e a posicionar-se nos 53,37% e 23% de votos de protesto já descritos, não devíamos estar a falar no estado de saúde da democracia - como já é hábito e se tornou cliché - mas sim no estado de saúde político daqueles que trabalham sob a sua égide. É que a primeira está viva e recomenda-se, agora os seus protagonistas, esses, definham a cada acto eleitoral que passa. Sinal de que há uma geração por acabar. Só espero que não tenha feito escola..


publicado por João Maria Condeixa às 11:03
link do post | Please be gentle

10 comentários:
De espumante a 24 de Janeiro de 2011 às 12:56
Até ver e salvo «alteração aos estatutos», em democracia ganha quem tiver mais votos. De resto, por um voto se ganha. O exercício recorrente que se faz sobre reacções subconscientes do eleitorado, seja em votos nulos, de protesto ou mera abstenção é perfeitamente inócuo na essência do conceito. Acresce que na maioria dos casos este exercício se ancora na necessidade (por vezes difícil de entender provinda de gente escovada) de se justificar resultados que não são exactamente aqueles que gostaríamos tivessem acontecido, ainda que eu admita que não seja o caso vertente. Cavaco Silva é um caso gritante de como a maioria de um povo vota nele e de como o verniz intelectual acha que esse povo foi uma grandessíssima besta, o que é um manifesto exagero, que nem a morte de Mark Twain. Mas a democracia é assim. E o verniz, também. A democracia tem-se aguentado. O verniz... de vez em quando estala.
Um abraço
NR


De João Maria Condeixa a 24 de Janeiro de 2011 às 17:01
Este não é um exercício de alguém insatisfeito com os resultados de ontem. Como o espumante sabe, para mim, o candidato vencedor era "o menos mau". Só que há muito a acharem que o "menos mau" é insuficiente e votaram da forma que votaram. Em muitos casos repudiando uma geração de artistas personificados em Alegre e seus apoiantes e em Cavaco e seus apoiantes que nos trouxeram até onde hoje nos encontramos! Essa geração merece um voto de protesto! Ainda que a vindoura possa ser pior... - que também temo -


De Francisco Castelo Branco a 24 de Janeiro de 2011 às 14:40
tambem espero que não tenha feito escola, mas com o que são hoje as juventudes partidárias tenho medo que seja pior.

Só que daqui a uns anos pode mecanismos de participação politico bem diferente.

esperemos...


De João Maria Condeixa a 24 de Janeiro de 2011 às 17:09
Infelizmente, pelos exemplos que temos tido e que representam já a franja da nova geração de políticos, a coisa não vai melhorar muito: Sócrates parece pior que Almeida Santos, Mário Soares e coisas do género...mas a esperança mantém-se e pode ser que novas formas de participação tragam jovens talentos desprovidos de vícios que muitas juventudes partidárias são expeditas a produzir.


De Francisco Castelo Branco a 25 de Janeiro de 2011 às 15:02
tambem quero acreditar nisso.

para isso tambem e preciso uma maior participaçao dos mais novos


De Maquiavel a 24 de Janeiro de 2011 às 19:50
Um voto em Nobre näo é contra o sistema. Só avançou quando Soares lhe deu o aval, mas depois surpreendeu-se quando o PS deu o apoio a Alegre (mais valia näo o ter feito) e agora até vocifera a dizer veladamente que alguns (Soares) poderiam ter vindo dar o seu apoio abertamente. Assim, recolheu só os votos dos soaristas do PS, sem ter os do PSD que até nem desgostam de Soares. Assim, em mais uma manobra cínica, Soares impediu a 2.a volta, derrotando Alegre, tendo a sua vingança de 2006.

O único candidato anti-sistema foi o Glorioso Coelho!


De João Maria Condeixa a 24 de Janeiro de 2011 às 21:46
Não disse que Nobre era contra o sistema, mas sim que muitas dos votos nele depositado tinham sido com essa mensagem.

Quanto a Soares, embora não goste do senhor, até lhe reconheço alguma astúcia, mas não tanta assim...


De Daniel João Santos a 24 de Janeiro de 2011 às 21:56
Peço desculpa. Eu votei Nobre por lhe reconhecer competência e independência que os outros não tinham. Além disso, não me parece correcto colocar Nobre e Coelho no mesmo patamar de credibilidade como candidatos.


De João Maria Condeixa a 24 de Janeiro de 2011 às 22:30
Daniel, reconheço a Nobre competências - e seria cego se não o fizesse - noutras áreas, mas não na política. Sobretudo para este cargo em específico. De qualquer forma coloquei-o no mesmo saco apenas enquanto canal que recebeu votos de desiludidos, de outsiders, de pessoas que pretendiam uma alternativa fora do sistema, protestando assim com aqueles que compõem o actual. Nunca o coloquei no mesmo patamar quanto à credibilidade emanada. Percebo o seu voto, como de resto muitos iguais conheço..mas nem por isso concordo :)


De Rafael Ortega a 24 de Janeiro de 2011 às 22:47
Tenho para mim que se em vez de ter sido o Coelho a fazer as patetices (eu votei nele) tivesse sido o Ricardo Araújo Pereira haveria segunda volta.


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds