Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 19/1/11

É verdade, 365 dias passam a correr, sobretudo quando o mundo muda a cada 15 dias. E, quem não é um às a dançar o vira, nem o corridinho, depois de tentar acompanhar tanta volta e reviravolta, tanta contradição e diz-que-disse, já se deve dar por contente por ter chegado ao fim de um ano sem ter de parar a meio para bolsar.

 

Foi o que aconteceu com esta República - a verdadeira bolsou mais que uma vez! - que neste seu primero ano de vida andou num virote a tentar perceber o rumo que levava o país real. Uns dias andou agoniada, outros mais aliviada, mas quase sempre encontrou nos disparates que na política se foram fazendo, motivos para se rir a bandeiras despregadas - expressão que só um dia entendi graças ao Ciberdúvidas -. A esses pranksters de serviço, o meu muito obrigado. Sem vocês isto não durava tanto, nem seria tão fácil.

 

PS - obrigado à Jonas e ao Pedro Neves que ajudaram a implantar a República - esta pelo menos -.


publicado por João Maria Condeixa às 12:33
link do post | Please be gentle

4 comentários:
De Francisco Castelo Branco a 19 de Janeiro de 2011 às 12:39
Muitos Parabens, o primeiro ano é o mais importante.

O decisivo mesmo.

Ja agora, o porque Republica do Caustico?

Abraço


De João Maria Condeixa a 19 de Janeiro de 2011 às 17:06
Francisco,
Enquanto republicano explico meio nome, a outra metade é um objectivo nem sempre cumprido ou alcançado.
Ainda assim talvez isto ajude a responder melhor: http://republicadocaustico.blogs.sapo.pt/774.html


De João Maria Condeixa a 19 de Janeiro de 2011 às 17:07
Muito obrigado!


De Daniel João Santos a 19 de Janeiro de 2011 às 22:04
os meus sinceros parabéns.


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds