Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011
por João Maria Condeixa, em 18/1/11

 

Se há coisa que o povo gosta é de discutir os políticos. Nada de políticas. A discutir o Homem é que o português está bem. Dos pêlos a mais que lhe saem pelas narinas e ouvidos, à decoração da casa que comprou no Algarve, sem esquecer as gravatas que usa, as galinhas com que se cruzou mundo fora, os dentes que não branqueia, o cabelo que lhe falta à frente, a profissão de operário que faz dele o candidato ideal, ainda que nunca mais a tenha exercido, a sofreguidão com que enfia bolo-rei na boca ou a forma como se declama si próprio e dispara purdeys sempre que vai às codornizes, tudo isto ao português interessa, suscita dúvida e gera discussão.

 

 

Por isso não percebo quando dizem que esta campanha está a ser desinteressante. Mais interessante para o português seria impossível. Discutiram-se livros de cheques, acções de empresas, publidade em revistas, fundos de maneio, contratos de promessa compra-e-venda, o vizinho deste e daquele e a prima do outro. Nada de política. Tudo acerca dos políticos. Foi uma verdadeira novela e isso, como prova o share televisivo, agrada aos portugueses. Vos garanto que seguiram cada episódio.

Por isso, apelidá-la de desinteressante é apenas um cliché a que os analistas se habituaram. A campanha, para quem gosta de política foi uma trampa, mas para o resto da malta foi do melhor. Até teve espaço para um tiririca lusitano!

Quanto ao voto, esse está decidido desde o primeiro momento: vai para aquele senhor de quem gostam mais!


publicado por João Maria Condeixa às 09:20
link do post | Please be gentle

7 comentários:
De Sebenta do Mondego a 18 de Janeiro de 2011 às 19:39
Realmente desinteressante não é de todo! Mas acaba por ser triste ver as "candidaturas" que aí andam!


De João Maria Condeixa a 19 de Janeiro de 2011 às 10:35
diria mesmo, a larga maioria!


De eazb a 18 de Janeiro de 2011 às 20:57
Bem sei que não tem muito a ver com o tema, mas penso que é importante ser divulgado:

"Depois dos médicos colombianos, Sócrates manda vir enfermeiros do Paquistão, segundo ele são qualificados?! (na Europa os enfermeiros portugueses são os únicos com licenciatura de base). Isto é que é o SNS defendido pelos socialistas? Médicos colombianos, enfermeiros paquistaneses?! Para além da formação académica duvidosa, qual a ligação cultural e histórica dos portugueses com estes 2 países? E, principalmente, o que dizer aos mais de 3 mil enfermeiros portugueses (e respectivas famílias) no desemprego?"

Obrigado.


De João Maria Condeixa a 19 de Janeiro de 2011 às 10:37
Essa dos enfermeiros desconhecia. Julgava que tínhamos produção suficiente de enfermeiros. Assim não é?
Ou estamos perante outro caso de ordem profissional com mais poderes do que é normal?


De eazb a 19 de Janeiro de 2011 às 17:19
A realidade é esta:
Dados de 31 de Dezembro de 2009: 59 745 enfermeiros, 3270 desempregados.
Estimativas de 31 de Dezembro de 2010, 6500 desempregados (terminaram o curso em Julho de 2010).
Estimativas para Agosto de 2011: 10 000 enfermeiros no desemprego.

Quanto à Ordem dos Enfermeiros, é um garante da segurança dos cidadãos e da qualidade dos cuidados de Enfermagem, mas liderada actualmente por pessoas incapazes.


De Daniel João Santos a 18 de Janeiro de 2011 às 22:00
decidido porque existe por ai muito português que vê os partidos como clubes de futebol.


De João Maria Condeixa a 19 de Janeiro de 2011 às 10:45
Por isso e por se basearem no ar que cada um lhes transmite, em vez das ideias que passa. Desconfio que o Brad Pitt ou coisa do género, recolheria a maioria dos votos por onde passasse ainda que nada de jeito dissesse...


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds