Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010
por João Maria Condeixa, em 26/8/10

 

Quando Deus criou a mulher, deixou-a cair num caldeirão de mielina, tornando-a, para todo o sempre, refém de acelerados impulsos nervosos. A mulher é uma cisterna gigante dessa substância verde e viscosa que aparentemente é responsável pela boa condução das descargas eléctricas que fazem de nós ser pensantes, actuantes e sensíveis.

 

São as mulheres que, da mais perfeita paz de alma, conseguem saltar para a histeria completa ao verem uma barata ou um rato. São elas que, da mais banal conversa de cabeleireiro, conseguem criar uma nervosa e apaixonante - para um público feminino, pois claro! - novela que dura dias e deve ser partilhada pelo maior número de amigas. São elas que, nervosamente, se queixam de terem ficado sem três dedos de cabelo quando tinham pedido para cortarem dois - who cares about an insignificant finger, when you're bold? -. São elas que, histericamente, saltam de uma gargalhada para mergulharem num choro descontrolado ao verem a Anatomia de Grey. São elas que conseguem ir aumentando o tom de voz à medida que o ponteiro da velocidade sobe. São as mulheres que arranjam um nervoso miudinho que as faz ficarem vigilantes noite dentro a tomar conta dos filhos sem parecerem cansadas no dia seguinte. São elas que descomprimem os nervos, num enervante e irritante ambiente de compras. São elas que jamais lançam para trás das costas tudo o que de banal lhes acontece da vida, mas que das verdadeiras tempestades tendem a reagir como se nada fosse.

 

São estes defeitos e algumas destas virtudes, que lhes resulta desse divino banho de mielina. Hoje deu-me para escrever sobre isso.

Temas: ,

publicado por João Maria Condeixa às 17:25
link do post | Please be gentle

3 comentários:
De Alice Alfazema a 26 de Agosto de 2010 às 17:37
Olá, e são elas que conseguem ler isto e não perceber como é que eles não as entendem quando isto é tudo tão simples, fácil

Alice


De João Maria Condeixa a 26 de Agosto de 2010 às 18:54
Simples, Alice? :) Só hoje descobri que está tudo nos nervos. A receita para os entender ainda não consta aqui....


De Cláudia Köver a 26 de Agosto de 2010 às 18:11
Eu, pessoalmente, choro do olho direito quando vejo "Anatomia de Grey" e do esquerdo com o "Irmãos e Irmãs". ;)


Comentar post

Real Constituição da República do Cáustico
Leia atentamente este folheto antes de tomar a constituição como sua.
Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico, farmacêutico ou constitucionalista de família.
Em caso de emergência:
jcondeixa@hotmail.com
Posts recentes

Pulling the plug and full...

OE2012: do corte na despe...

Curto rescaldo da Madeira

Na Madeira

O fetiche do voto do betã...

A 18 cêntimos a acção (3)

A 18 cêntimos a acção (2)

A 18 cêntimos a acção

Em entrevista comparada

Alguém me explica este li...

Últimos comentários
Hmmm é pena que o blog tenha acabado :(
quanto mais a deleora só isto era um poste da edp ...
Cambada de antropomorfistas d'electrõesJá agora eu...
Durante uns bons anos - 5 pelo menos - tb fui ague...
Eutanasiar um blogue...eu sei o que custa manter u...
entrapolítico privado num tem né?Mas se todo o hom...
Oi muito thanx! amei re-ler essa publicação é engr...
é que não apanham pó....a desvantagem é que desapa...
mais comentados
Diário da República
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


Temas

todas as tags

subscrever feeds